Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Extermínio de Pensamentos

É um desatino que para aqui vai...

Extermínio de Pensamentos

É um desatino que para aqui vai...

06
Mai15

Vazio

Terminatora

Não sei ao certo, há quanto tempo começou. Estou apática. Inconsciente. Morta. 

Gosto de estar neste vazio, onde não sinto nada. E esse nada me preenche com uma sensação de liberdade. 

 

É estranho. É-me indiferente. Tudo. Gosto de estar no meu vazio. É aí que me encontro. É aí que vejo, é aí que sinto. Não sinto nada e aquilo que sinto, é sempre tão fugaz.

Como pode isto ser possível? Como pode isto de não sentir nada, ser tão bom? Este desapego, reconfortante. No entanto, estranho. 

Não sinto nada e isso deixa-me feliz. 

Não tenho vontade de amar outro ser, me dedicar a outro ser, se este vazio me preenche melhor que qualquer amor que já tenha vivido. Além disso, nenhum amor nos deixa verdadeiramente livres. E para que quero eu amor, se sou feliz e livre assim? 

O amor pede compromissos. Pede dedicação. Pede sacrifícios. 

E não, eu não me quero sacrificar, nem dedicar, muito menos me comprometer com alguém. Prefiro o meu vazio. Não me pede satisfações. Não me pede explicações. Não me pede horas marcadas e minutos contados. 

Amo o meu vazio. 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Mensagens

Extermínios antigos

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar