Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Extermínio de Pensamentos

É um desatino que para aqui vai...

Extermínio de Pensamentos

É um desatino que para aqui vai...

Disparates que vejo por aí

Exterminado por Terminatora, em 06.01.18

Toda a gente já se deparou com notícias falsas a circular na internet, as mensagens de corrente, não entendo porque carga de água voltaram à moda (as pessoas devem mesmo pensar que não temos mais que fazer) e outras histórias deste género. Ora, de vez em quando deparo-me com cenas hilariantes e que até me fazem descontrair e agradecer o cérebro mais ou menos saudável que tenho. Ontem li algo sobre água crua. Só de ler para mim, soa a estapafúrdio. Dizer em voz alta é uma comédia. Hoje li mais sobre a nova "moda". Parece que a água que consumimos está cheia de químicos, e coisas que só nos faz mal. Devemos beber desta "água crua" engarrafada que custa uns míseros 30 e poucos dólares (por enquanto é só na América) por 5lt. Garantem que esta água não é esterilizada, filtrada ou submetida a qualquer outro processo "artificial"/"químico". Portanto, água saudável, cheia de micróbios e bactérias necessárias ao nosso organismo (se quisermos contribuir para a diminuição da população mais rapidamente). Há teorias e teorias!! Depois há a estupidez completa! Mas pensando bem... Ainda faço negócio com os poços de rega da minha família. Aposto que estas águas serão mais "ricas" em microrganismos que essas amostras baratas americanas! Consumir o que é nacional!

O começo

Exterminado por Terminatora, em 03.01.18

Não planeei nada para este ano. Nem vou fazer um texto sobre objectivos ou resoluções. Os anos são sempre iguais. São bissextos ou normais. São ou mais frios, ou mais quentes. Mas isso já não nos deve espantar, pois o planeta já passou por muitas mudanças e não me parece que vá ficar por aqui. 

 

Quem deve ser diferente somos nós.

Nós somos o reflexo das nossas acções. Por isso, apenas espero continuar a modelar aquilo que sou para me tornar alguém melhor. Manter os meus princípios e ideais, mesmo que pareçam fora de moda para a maioria. Ter um bocadinho mais de paciência para lidar com pessoas rudes e infelizes com a sua vida. Apesar de todas as mudanças, que sei que se avizinham, manter a essência daquilo que construí em mim. 

 

Será o ano, que eu quiser que seja. Tal como tem sido todos os outros. Um ano cheio de surpresas, altos e baixos, aprendizagem e muito trabalho. 

Será um ano cheio de vida.

E para o ano...

Exterminado por Terminatora, em 29.12.17

Vamos melhorar o que não conseguimos este ano.

Vamos continuar a querer fazer mais e melhor.

Vamos aprender, viver e trabalhar.

Vamos nos manter positivos, nada dura para sempre seja mau ou bom, por isso stressar menos com o que nos parece inalcansável. Vamos tomar rédeas e conquistar desejos.

Vamos ser nós próprios numa versão melhor, porque não é 2018 que tem que ser melhor, nós temos que ser melhores, quanto mais não seja para connosco.

 

Aproveitem, divirtam-se. Este já lá foi, venha mais um que estou pronta para ele!

Feliz Natal

Exterminado por Terminatora, em 23.12.17

Deve ser a primeira vez que vou desejar aqui, neste espaço criado há 2 anos, Feliz Natal. 

 

Que acima de tudo compartilhem momentos de alegria, amor e cumplicidade com os que vos são mais queridos. Mesmo que algo não esteja bem agora, tenham esperança na melhoria do mesmo. Não há mal que dure para sempre. 

 

Desejo a todos muita alegria, muito amor e especialmente pessoas com quem possam compartilhar esses momentos. Seja família, amigos, companheiros, o mais bonito do Natal está nas relações e celebrar esse amor. 

 

Sejam muito felizes nestes dias, comam muitos doces. Se pudesse, oferecia-vos um bocadinho de bolo de mel que fiz propositadamente para família e amigos. Mas como isso não é possível, ofereço-vos o meu carinho e abraço. 

 

Feliz Natal

IMG-20161224-WA0006.jpg

 Foto antiga

Amor de Irmãos

Exterminado por Terminatora, em 19.12.17

A casa nunca mais ficou impecavelmente limpa pela semana. Nunca mais houve silêncio às 7h, às 19h, às 21h. Por vezes até de madrugada era quebrado o silêncio. E quando havia silêncio quando não o era de esperar, algo estava mal! Cereais pelo chão, roupas desarrumadas. Maquilhagem destruída. Caos. 

Quem não sabe o que é a balbúrdia em que fica uma casa com crianças? Quem não os tem, gostava de ter. Por ter os meus, não imagino como seria minha vida sem eles. Afinal, foram eles que me ensinaram o valor do amor de um irmão, foram eles que me ensinaram a ser responsável. Foram eles que me fizeram crescer. Ensinaram-me a cuidar, a limpar, a ser no fundo segunda mãe. 

Muitas vezes aborreci-me também. Discutimos. Ficamos de costas voltadas, porque por ter personalidades tão fortes ninguém queria ceder ao outro. Mas soubemos ultrapassar. Apesar das nossas diferenças, o amor que sentimos uns pelos outros prevalece. Com o passar dos anos consegui valorizar cada vez mais este amor. Aprendi, que não conviver diariamente com eles, me fazia mal. Eu sentia falta dos meus meninos. Sentia falta de os proteger e amar. Sentia falta de cuidar e olhar por eles.

 

Não éramos família de expressar sentimentos. Nunca fomos. Nunca soubemos como chegar a uns e outros. Mas hoje, digo-lhes sem medos. Amo-vos. Amo-vos imenso e tenho orgulho de vocês. Cada um tornou-se num ser humano muito especial e único. Cada vez mais a comunicação entre nós cresce, apesar da distância. Pela primeira vez, passo um Natal longe, e saber que não vou ouvir suas gargalhadas pela manhã.. Que não vou ficar em pijama com eles até à uma da tarde. Que não vamos experimentar o jogo de tabuleiro novo, juntos. Que não vamos almoçar e jantar todos juntos... deixa-me triste. Mas feliz. Estou imensamente feliz, porque construímos uma bela relação. Amores não me faltam... E não há maior amor que o da família. 

Mais sobre mim

foto do autor

Extermínios esquecidos

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Implacáveis